CEO de um grupo famoso é acusado de assediar seu artista

O CEO de uma famosa gravadora foi acusado de assediar sexualmente uma de suas artistas

De acordo com um relatório exclusivo da TV Daily, o CEO foi acusado por um membro feminino anterior de um grupo [não-identificada]. Desde que deixou o grupo, a ex-membro recebeu tratamento continuado enquanto sofria mentalmente durante o ano passado.

Também tem sido relatado que ela tem tomado medicação de forma constante a partir do momento do incidente por rigidez física, depressão e tendências suicidas. Um indivíduo, que afirma ser o namorado da ex-membro do grupo, recentemente revelou em uma comunidade de músicos [site] que sua namorada foi sexualmente assediada depois de se grupo há um ano – enquanto ela estava expressando suas dificuldades / angústia para o CEO . O namorado afirmou que, enquanto o CEO estava ouvindo o que sua namorada tinha a dizer, ele abraçou a (ex) membro e tentou beijar e colocar as mãos em seus seios. Depois, o CEO pediu desculpas a ela, mas logo fez um movimento mais uma vez e tentou beijá-la.

Desde que se deparou com a notícia, o CEO negou as alegações enquanto falava com o TV Daily em 28 de maio, “Os fatos são 100% distorcidos. Ouvi de um conhecido que o post surgiu na comunidade [site]. Após a verificação, foi completamente distorcida. Eu não fiz nenhum assédio sexual como está escrito no conteúdo.”

Quando perguntado por que ele se desculpou, o CEO respondeu: “Eu senti pena que ela estivesse tendo momentos difíceis enquanto promovia com o grupo e eventualmente deixou o grupo. Não foi por causa de problemas de assédio sexual. Isso é realmente injusto”. Ele continuou: “Eu não recebi uma ação judicial ainda. Eu gostaria de recebê-la em breve. Eu não posso entrar em contato tanto com a ex-membro do grupo quanto com o namorado dela. É tão absurdo. Eu também verificarei os fatos e depois, estou planejando entrar com uma ação judicial contra eles por difamação de caráter ou falsa acusação “.

Então, qual a opinião de vocês sobre o caso?  

 

Deixe seu comentário: